SESI MS SAIU A FRENTE COM AS TECNOLOGIA MICROSOFT EM PERÍODO E PANDEMIA

SESI MS SAIU A FRENTE COM AS TECNOLOGIA MICROSOFT EM PERÍODO E PANDEMIA

Conheça a história

Com o advento da tecnologia não é novidade que diferentes opções surgiram no mercado, principalmente diferentes opções de gestão, comunicação e compartilhamento de dados.  

Embora o uso da tecnologia para o ambiente educacional tem sido assunto de pautas de reuniões e congressos, muito acreditavam que era um futuro muito distante, porém, o surto do Covid-19 que se espalhou por todo mundo, mostrou que empresas que tinham restrição com a utilização de tecnologia para melhoraria processos e otimização de tempo, tiveram que se reinventar, se adaptar ao novo momento no qual vivemos.  

Uma das empresas que saíram na frente, por já ter a cultura de estar sempre voltada para o futuro, que tem como objetivo claro ser um ambiente onde proporciona aos seus alunos e professores um local de múltiplas descobertas de informação, foi o Colégio SESI MS, que desde 2018 utiliza o ecossistema Microsoft para engajar a sala de aula. Por isso, quando se deparou com o fechamento das escolas em março, as adaptações para que todos os alunos fossem atendidos, foram providenciadas muito facilmente, diminuindo assim, o impacto aos pais, alunos e professores. 

Já outras instituições de ensino, que tinham uma certa restrição a enxergar o mundo da educação 4.0, tiveram inúmeras dificuldades ao se depararem com as circunstâncias e com as diretrizes da CNE, em que as aulas remotas passaram a contar com presença para que não houvesse perdas ao calendário escolar 2020.

O assessor de tecnologias educacionais do SESI Mato Grosso do Sul, Fábio Rodrigo de Souza, nos concedeu uma entrevista contando um pouco mais sobre como as tecnologias utilizadas, suas experiências nesse momento e quais as lições ficarão nos pós-pandemia com contribuições de Zana Zaidan, assessora de imprensa da FIEMS.   

 

ENTREVISTA: 

Você quem iniciou o projeto de tecnologia educacional no SESI MS, como foi?  

 Fabio: Sim, eu era analista de sistemas e trabalhei por 7 anos com a equipe de TI e há 2 anos fui convidado a trabalhar nessa área que ainda não tinha nenhum responsável. Todas as nossas escolas trabalham com robótica, programação e não tinha um setor responsável e trouxemos o projeto do Office 365 antes do DN (Departamento Nacional) .  

Fizemos capacitação com os professores e apenas eles quem tinham acesso, estávamos nos programando para liberar o acesso ao office para os alunos em agosto, mas com o projeto do DN, devido a pandemia, conseguimos acelerar o início. Como precisávamos de algo para dar continuidade as aulas e nossos professores já estavam capacitados com o Office 365, usando em sala apenas como ferramentas colaborativas, foi muito mais fácil se adaptar.  A Big Brain precisou integrar os sistemas aos alunos e hoje conseguimos manter o nosso calendário escolar.   

Aqui no SESI MS, nossos professores estão trabalhando em Home Office e as aulas e reuniões através do TEAMS e não foi afetado nosso calendário, tanto que agora em julho tiraremos férias normalmente.   

  

Como foi o treinamento para professores?    

Iniciamos em 2018 quando veio o professor da Big Brain | Microsoft, fez uma apresentação inicial bem sucinta das ferramentas do Office 365. Em 2019, foi quando realizamos a capacitação mais aprofundada aos professores, ou seja, em 2018 apresentamos as ferramentas e em 2019 realizamos a formação completa, e aproveitamos para inserir o Minecraft também. Em 2020, entramos de cabeça na utilização por causa da pandemia, hoje os professores já fazem planejamento, atividades, gravação de aulas e avaliações tudo pelo Teams.  

  

Quais níveis de ensino estão utilizando a metodologia online?  

 Fábio: Todos os anos estão utilizando, desde o fundamental I até o Médio - Técnico.    

  

Como o assunto foi abordado para os pais e qual a recepção deles? Principalmente para os alunos pequenos?     

Fábio: Para o SESI – MS, realizamos alguns tutoriais de como seria o acesso a plataforma, qual a forma de acesso, como logar e recebemos muitos elogios dos pais e hoje, muitos acompanham essas aulas. As crianças menores, muitas vezes já acessam sozinhas, pois a recepção da tecnologia para essa geração é muito rápida. No geral, os pais estão elogiando bastante. 

  

Zana: Acabou sendo um processo natural essa migração presencial para o online e mínimos ajustes precisaram ser feitos. Pois os alunos já tinham contato constante com essas ferramentas dentro dos laboratórios, e quando mandamos o acesso com o passo a passo, os pais nos contam que tiveram ajuda, para acessar a plataforma dos próprios filhos. O que mais a gente vem mostrando é que estamos muito à frente de muitos colégios.  

  

Quais as dificuldades enfrentaram nessa transição?    

Fábio: Quase nenhuma, apenas casos muito pontuais. Casos em que os alunos ficariam sem acesso a internet, pois iria para fora da cidade, casos de alunos que em casa tinha apenas um computador e para esses casos, prestamos um suporte diferenciado.  

Para os alunos que foram para fora da cidade, disponibilizamos as apostilas para os estudos e nesses casos em que os alunos estavam sem internet ou com apenas um computador, disponibilizamos os espaços da biblioteca da escola. Tomamos todas as medidas de segurança necessárias para fazer isso acontecer e tem dado certo, mas foram casos pontuais.   

  

Quem tem criado a rotina de estudos?  Como tem sido a interação entre alunos e professores e as eventuais conversas paralelas?    

Fábio: Nós tentamos ao máximo manter a rotina escolar, alunos até colocam uniforme para assistir as aulas. Como eu mencionei, conseguimos através das ferramentas Microsoft manter o nosso calendário escolar, tanto as aulas, quantos a semana de provas e as férias de julho que estava programada.  

Desde o início do projeto, precisamos manter alguns padrões de sala, os alunos descobriram que podem mudar ou derrubar algum coleguinha, foram criados padrões para que isso não ocorresse e como o professor poderia agir. Evoluímos, podemos dizer que está tudo redondinho.  

A ferramenta é separada por turmas individuais, quando eu entro pelo meu acesso de administrador eu consigo visualizar as conversas e o que se tem feito, o interessante é que o Teams virou uma ferramenta colaborativa, dentro dessas turmas, alunos criaram grupos de estudos.   

  

Como o SESI MS está se programando para o retorno das aulas? Afinal, o modelo educacional não será mais o mesmo após a pandemia.   

Fabio: A nossa ideia para o 2º semestre é voltar 50%, 15 alunos em sala no presencial com o professor e 15 alunos assistindo no online, é o planejamento. Os alunos já criaram uma rotina com as ferramentas online e manteremos as boas práticas de envio de atividades, apresentações, aulas síncronas e assíncronas de forma muito mais intuitiva e fácil.   

Zana: A pandemia foi um divisor de águas no sentido tecnológico, apesar de muitos pais matricularem seus filhos em nosso colégio, sabendo que fazemos uso de tecnologias, que pregamos uma educação inovadora 4.0, era uma mudança gradual, sem susto. A pandemia forçou essa mudança, a mergulhar nisso de cabeça e o uso da tecnologia é um caminho sem volta, será dominante.  

Fábio: Hoje, nós consumimos a capacidade de armazenamento da plataforma de streaming, já são mais de 4,41T de armazenamentos de aulas.  

Vocês realizaram outras atividades online como: reuniões de professores, conselhos de classes, eventos online como festas juninas?    

Fábio: Sim, mantivemos as reuniões pedagógicas e conselhos de classe online e realizamos festa junina.    

Zana: Estamos trabalhando com a interação dos próprios colaboradores SESI em casa, sem ver muita gente e todo estresse generalizado que a quarenta tem trazido, a própria ferramenta Teams, tem proporcionando uma maior interação. A equipe pedagógica realizou até uma festa junina, com todos a caráter, comidas típicas e danças. Vimos algumas escolas com propostas em “passa aqui e retire sua prenda”, mas internamente entendemos que o online nos atenderia, pela questão de segurança e praticidade, trazendo mais proximidade.  

  

Como a Big Brain tem dado suporte a sua instituição? Nos conte sua experiência com a gente!  

Fábio: A Big Brain tem sido fundamental, para dar agilidade a esse processo, a primeira apresentação foi com o Marco Rosselini e depois com o professor Hélio. O professor Hélio e a Equipe de suporte sempre estão disponíveis, trocam muitas ideias com a gente que no momento da integração foi fundamental! Sem falar da agilidade e o comprometimento da equipe, que foram muito parceiros nesse processo de adaptação junto ao SESI – DN, que foi de integrar os alunos ao acesso a plataforma, foi fantástico.   

Estamos também com 98% de nível de engajamento da plataforma.   

Depoimento final: 

O uso do office 365 tem agregado muito, fico imaginando como seriam nossas aulas online sem o uso dessas tecnologias, graças a esta ferramenta conseguimos manter o calendário escolar, manter as nossas atividades, ministrar as atividades com os alunos. De fato, o office 365 veio para colaborar muito com o nosso dia a dia, nos assessorar na execução de nossas tarefas. Acredito que sempre é uma união e engajamento da equipe, pela qualidade das ferramentas da Big Brain e Microsoft, conseguimos um engajamento e acredito que é uma ferramenta de sucesso, e aconselho para qualquer unidade escolar o uso. 

 

Outras histórias de sucesso

O que os nossos clientes dizem sobre as soluções oferecidas pela Big Brain.

  • "Considero que a tecnologia na educação é uma ferramenta que engaja os professores a aplicar seus conhecimentos em sala de aula de uma forma mais prazerosa ao aluno, porque hoje em dia se a escola não transformar a forma de aprendizagem, ela acaba competindo com qualquer outra mídia. Antigamente, o conhecimento vinha basicamente da escola regular, apenas.Hoje não! A gente consegue obter conhecimento em qualquer lugar. As ferramentas estão aí para auxiliar; fazer com que a escola se torne, novamente, um lugar prazeroso para o aluno.
    Alessandro Bernando
    Diretor da Escola Educandário Santo Antônio de Santo André/SP
  • Estávamos em busca da transformação digital e na época encontramos a Big Brain, que nos ajudou muito nessa transição e nos fez chegar aonde estamos hoje; mostrou que por meio das soluções oferecidas pela Microsoft, teríamos uma gama de ferramentas que nos ajudaria bastante no processo de ensino-aprendizagem. É um processo que cada vez tem coisas novas e diferentes, mas é extremamente gratificante.
    Silvia Scuracchio
    DIRETORA DA ESCOLA BOSQUE (SHOWCASE MICROSOFT) - SÃO PAULO/SP
  • A Big Brain tem contribuído muito, e tem sido imprescindível com treinamentos para uso pleno da plataforma como meio de integração entre aluno-professor. Esses treinamentos estão sendo cruciais para o desempenho das aulas on-line. Toda a comunicação é feita pelo Office 365, transformando em um espaço de participação e colaboração do grupo, e ainda me possibilita o planejamento das aulas e integrar outros aplicativos. Graças à parceria com a Big Brain e a Microsoft, a nossa escola se adaptou muito rapidamente e está hoje posso dizer que preparada. Agradecemos à Big Brain e a Microsoft pela parceria.
    Mirian Resende
    COORDENADORA DA ESCOLA INTER AMERICANO - CURITIBA/PR
  • As tecnologias se tornaram extremamente importantes no contexto educacional, ao suspender as aulas presenciais e entrar com aulas remotas. A Big Brain tem sido fundamental principalmente, nas formações e orientações para a equipe técnica e multiplicadores dentro da rede. O suporte da Big Brain neste momento está sendo essencial, essa é uma das parcerias que nos traz segurança nesse período.
    Paulo Cézar Rodrigues dos Santos
    SUPERINTENDENTE DE INFORMAÇÃO E TECNOLOGIA – GOVERNO MATO GROSSO DO SUL

Gostou? Clique no botão abaixo e fale com um de nossos Especialistas em Tecnologia Educacional.